CAFÉ EXPRESSO

Outubro 08 2013

 

 

No tédio parece que estamos numa solitária viagem de comboio por uma longíssima planície sem casas e poucas árvores semeadas. O ritmo do tédio, neste caso, é marcado por aquele barulho repetitivo que o comboio faz a andar. Quando o tédio é no sofá ou numa cadeira de, por exemplo, um escritório, o tédio não tem ritmo marcado de fora. É só incapaz de ser distraído ou embalado.

 

O tédio significa pensamentos lentos como tartarugas gigantes a tentar correr. O tédio deixa os membros pesados. O tédio não passa se não mudarmos de sítio. Desde que não seja de comboio. Senão não passa mesmo. O tédio tem a ver com a obrigação de estar parado e não poder fazer outras coisas para além de corridas de tartarugas se fôssemos tartarugas. E tudo isto dá muito sono.

 

Há diferentes níveis de tédio. Há aquele que não passa mesmo quando se muda de sítio e não se vai de comboio. Este é o mais pesado e lento de todos. O mais profundo. É que o tédio tem a ver com a existência de impedimentos no pensar e no agir. Tem a ver com a obrigação de estar e de fazer. Ou, o que é pior, de estar e não fazer. Quando a liberdade é verdadeiramente sentida, nunca há tédio.

publicado por Cat2007 às 17:37
 O que é? |  O que é? | favorito
Tags:

Eu cá estou em fase de tédio e sem grande liberdade... é um tédio pesado e cansativo, que vai aumentando e tolhendo os meus movimentos, à medida que cresce. A liberdade que tenho é arranjar rapidamente alternativas para me ver livre dele! E como estou no meu limite, tenho de o fazer rapidamente! Exercer o meu direito de liberdade. Sem medos.
Sara a 8 de Outubro de 2013 às 19:01

Compreendo-te muito bem, Sara
Cat2007 a 8 de Outubro de 2013 às 21:44

sara a 10 de Outubro de 2013 às 22:57

O texto é excelente por razões várias mas basta-me apontar uma só: é uma abordagem ao tédio de uma forma totalmente liberta. É o tédio em bruto sem qualquer imperativo escrito de o resolver. Parece o próprio Tédio a apresentar-se tal qual é.  É um texto livre e frontal. Parabéns. 
Catarina a 8 de Outubro de 2013 às 21:41

Juro que não faço de propósito quando escrevo textos livres e frontais. Normalmente a coisa sai automática e eu nem estou a pensar nisso. Obrigada pelos parabéns.
Cat2007 a 9 de Outubro de 2013 às 16:36

o que é livre sai livremente, de propósito ou sem querer. avança na mesma linha. faz-Me bem.
Catarina a 9 de Outubro de 2013 às 17:06

Que bom
Cat2007 a 9 de Outubro de 2013 às 17:37

Gosto do binário tédio e liberdade. Poderá alguém senti-la e não saber o que fazer dela?
Agradeço também a escolha musical por recordar temas que eram perfeitos ansiolíticos noutros tempos.
Bruno a 12 de Outubro de 2013 às 01:31


Acho que não. A liberdade sentida é um poder impossível de não ser usado.
Cat2007 a 14 de Outubro de 2013 às 17:20

Como uma híbrida de Hardy Har Har e Poliana, sempre vejo o lado bom do tédio. E agora ainda mais porque vou lembrar do seu texto, e por tabela, de você. 

Lee a 12 de Outubro de 2013 às 15:32

Cat2007 a 14 de Outubro de 2013 às 17:16

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"
pesquisar
 
stats
What I Am
comentários recentes
Também não acredito nisso...se é que alguma vez ac...
Com muita calma e paciência tudo se começa! 
Mas a questão é que, antes de se preocuparem com o...
yah, a quantidade de construções emocionais que nã...
Sabia que fazia anos, tinham me dito, mas no meio ...
há "sinais" que não devemos negar :D
Posts mais comentados
140 comentários
122 comentários
122 comentários
106 comentários
82 comentários
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


Outubro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
22
23
25
26

27
28
29
30
31


blogs SAPO