CAFÉ EXPRESSO

Dezembro 20 2011

 


 

Estou para aqui na cama com o computador em cima das pernas. Dói-me um bocadinho o pescoço porque a posição é má. Queria publicar uma fotografia que tirei da minha namorada. Não consigo fazer copy & paste. Também não estou para ir procurar outros processos que tornem a coisa viável. Mudei o perfil dela no facebook, colocando lá essa fotografia. Acho que está bem.

 

Andámos a fazer obras em casa durante quase três meses. Agora estou com sintomas de envenenamento por causa das tintas e vernizes. Se não piorar pouco importa porque valeu imenso a pena. É nossa. A casa. Penso que agora por causa disso talvez me case. Por causa disso não quer dizer diretamente por causa disso. Mas que isso faz lembrar a coisa. O amor também, e essencialmente.

 

Estivemos a ver a peça dela sobre a morte da Cesária Évora. Disse-me que foi feita no desespero da falta de tempo. Não se notou nada. Gostei muito. Tenho muito orgulho do jornalismo da menina. Agora está a dar o "Trio de Ataque" na RTP IN. O mais interessante do programa é mesmo ver o Júlio Machado Vaz a expandir-se em todo o seu benfiquismo. Inesperado. Para mim pelo menos. De qualquer forma, já vou mudar de canal. Porém, queria ainda mencionar a Maria João Silveira quando "lançou", a partir do estúdio da mesma RTP IN, o último Benfica-Sporting. Informou na altura que estávamos a poucos minutos do inicio do "derby da segunda circular". Como se sabe, esta espécie de "boca foleira" é coisa que os não- benfiquistas e os não-sportinguistas costumam apregoar. Ou seja, maioritariamente os portistas. Concretamente e em especial Alberto João Porto da Costa. Um conhecido adepto portista convicto. Depois do espanto face ao desplante pensei que isto não podia ser coisa dela. Palpita-me que não sabe assim tanto de futebol. Portanto o pivot só pode ter sido escrito por um jornalista do desporto. Como Maria João Silveira é casada com Rui Loura, presumo que este não tem nada a ver com isso. Como parece evidente, um marido jamais usaria a mulher para dizer as coisas que o próprio não tem coragem de declarar. Quanto mais um homem do norte. Claro.

 

Agora levantei os olhos para a televisão ali pendurada na parede. Ainda não peguei no comando. Vi um tal Miguel Guedes do FC Porto. Nada contra ele, não fosse absolutamente entediante. De corpo e espírito. Segundo parece, alguém está preocupado com o Manchester City. Não tenho nada a ver com isso.  

 

Ainda não mudei o canal porque continuo a escrever e preciso de pensar onde quero ficar na televisão. Deve ser na SIC Notícias, desde que não esteja o Mário Crespo. O que não sucederá a esta hora. Posso assim ficar descansada. Já devia ter mudado. Mas como não, ouço agora que vão analisar os lances do Benfica-Rio Ave. Parece que devia ter sido mostrado a alguém um cartão amarelo quer "seria o segundo". É melhor desligar  a cabeça. Parecem uns miudos a falar. Credo!

 

Começei por escrever sobre a mulher com quem partilho a minha vida e sigo diretamente para o futebol. Não é cool.  Só pode ser o meu inconsciente a funcionar. Ela detesta futebol. Claro que quanto mais esta aversão se manifesta, mais eu penso no jogo. É obvio. Se nos falam das coisas acordam-nos para as questões. De resto, não sou nada aquele género de adepto da bola que merece uma sova diária por estar sempre a sentir e a dizer coisas estúpidas. Gosto de futebol porque o Benfica existe e ponto. Gosto do Benfica mesmo quando perde. Mais nada. Sou muito lúcida sobre o tema.

 

Sobre o envenenamento, pensei que estava a ficar atrasada mental. Nem me ocorreu que eram as substâncias tóxicas que me estavam a deixar com um pungente cansaço e uma confusão mental de doidos. No mais, Júlio Machado Vaz acabou de dizer que "o Benfica não justificou o 5-1".

 

Agora vou tentar de novo a fotografia. Se conseguir, aparece lá em cima. Caso contrário, logo se vê.

 

... Olha consegui! Pois sou eu quem segura, sim. Foi assim que a tirei. 

 

Claro que sou girissima e feminina. Era o que faltava!

publicado por Cat2007 às 23:01
 O que é? |  O que é? | favorito
Tags:

Dezembro 02 2011

O fado é património imaterial da humanidade. Porquê? Não estou a referir-me aos fundamentos da atribuição. Falo das razões que nos fazem dizer que sim, sem dúvida. 

 

Numa entrevista Amália esclarecu as origens do fado. Foram os marinheiros que saiam nas caravelas pelo mundo que o sentiram, inventaram e  cantaram por todos os seus cantos. Do mundo. José Regio escreveu o poema e Amália deu-lhe a sua voz. O "Fado Português" Ei-lo:

 

 

 

 

Depois a Mariza nasceu como "The Best World Singer" com a "Gente da Minha Terra" que Amália um dia ecreveu mas nunca cantou e como que lho deixou guardado sem saber. Foi o destino, talvez. O fado. Abaixo:

 

 

 
 E, por fim, Lisboa.
 
 
 

 

 
 

 

publicado por Cat2007 às 15:30
 O que é? |  O que é? | favorito
Tags:

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"
pesquisar
 
stats
What I Am
comentários recentes
Sabia que fazia anos, tinham me dito, mas no meio ...
há "sinais" que não devemos negar :D
Se o tédio estiver instalado numa relação, então é...
o tédio pode estar na própria relação... ou não?
No entanto, de facto, não associei. Ninguém é infi...
achei graça foi associares a tua infidelidade ao t...
Já tinha saudades de ler o seu blogue.
Posts mais comentados
140 comentários
122 comentários
122 comentários
106 comentários
82 comentários
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


subscrever feeds
Dezembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


blogs SAPO