CAFÉ EXPRESSO

Outubro 06 2009
BDSM collar side.jpg

 

 

Hoje é dia de escrever aqui. Porque posso. Tenho tempo para isso. Há que tempos que não tinha tempo. Agora tenho. Por isso sou obrigada a fazer aqui qualquer coisa. Porque, por alguma razão boa, não quero deixar isto morrer. Imagino que seja uma razão boa. Poderia agora começar para aqui a dizer que razão é essa. Mas como não sei exactamente qual é, deixo apenas que me dá prazer. E não posso adiantar mais nada. Para chegar mais longe teria que começar para aqui a escrever por associação de ideias até chegar a alguma conclusão. Não estou para isso.

 

Sem ter tempo, tenho tido tempo para fazer tudo. Mas tenho gerido tudo muito mal. Acho que aquele toque masoquista da minha personalidade é que define os meus lances. Ando sempre a insistir em tornar a minha vida sempre um bocado mais difícil. Sempre a impor-me sacrifícios. Sempre a dizer-me que não posso respirar em paz. Queria qualquer coisa que já devia ter. Como não tenho, castigo-me. Porque acho que a culpa é minha. E falo em termos abstractos agora. Porque não estou para expôr os meus problmas. Não posso vir para aqui falar dos meus problemas. Digo apenas algumas coisinhas. Mas não desbafo.

 

Sou contra o desbafo. Desbafar é peixeirada. É andar para aí a falar da vida pessoal sem um objectivo definido, a não ser criar proximidades de um modo artificial.

 

As pessoas não querem a verdadeira proximidade. Querem outra coisa qualquer. Talvez fingir que não se sentem sós. Creio que não se pode criar uma proximidade real com alguém com essa facilidade toda. E muito menos com várias pessoas. Primeiro nasce o afecto. Depois cresce o afecto. Seguidamente, consolida-se o afecto. Por fim, é ocupado um lugar fundamental na vida de alguém e na nossa. Nada disto é plural ou colectivo. Quer dizer, tem que ser feito com uma pessoa de cada vez. E exige disponibilidade e dedicação. A este processo dá-se o nome de amizade.

 

Não tenho visto nascer muitas amizades por ai. Nem poucas. Se calhar não ando atenta. Porvavelmente sou pessimista. Logo, só reparo em relações frívolas e superficiais entre as pessoas.

 

Acho que as pessoas devem conversar umas com as outras numa base de regularidade. Aí aproveitam para trocar ideias, aprender umas com as outras e resolver os problemas que vão surgindo. Convém não se porem com ar de alunos e professores à vez nestas coisas.  E sobretudo escusam de estar a dizer que estão com este ou aquele problema.

 

Os grandes desgostos ou os menos grandes, as coisas que nos lixam a seério são para partilhar com as pessoas que nos amam e que, por isso, são igualmente gravemente afectadas. Mas, neste caso, não se trata de desbafar. Neste caso trata-se de amar.

publicado por Cat2007 às 13:55
 O que é? |  O que é? | favorito
Tags:

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"
pesquisar
 
stats
What I Am
comentários recentes
Também não acredito nisso...se é que alguma vez ac...
Com muita calma e paciência tudo se começa! 
Mas a questão é que, antes de se preocuparem com o...
yah, a quantidade de construções emocionais que nã...
Sabia que fazia anos, tinham me dito, mas no meio ...
há "sinais" que não devemos negar :D
Posts mais comentados
140 comentários
122 comentários
122 comentários
106 comentários
82 comentários
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
30
31


blogs SAPO