CAFÉ EXPRESSO

Janeiro 10 2011

 

Quando eu era uma pessoa pequena, tão pequena que só tinha inicialmente 4 anos, o meu pai tinha muita confiança nos programas televisivos. Houve uma mudança nos conteúdos editoriais pouco depois da Revolução, claro. Mas o meu pai não acreditou nela. Antes de se focar nessas coisas, ele tinha de se capacitar das outras mudanças que se operaram. E simplesmente não queria. Creio que, até há bem pouco tempo atrás, o pai guardava numa delicadissima caixinha energética a secreta esperança de ver chegar a todo o momento uma Contra-Revolução. E com ela a reposição do anterior status quo.

 

Sim. O pai deve ser fascista. Assim para simplificar, sim. Eu não. Eu não sou assim para simplificar fascista. Creio mesmo que sou assim para simplificar antifascista. Não é para contrariar o pai. É só porque as grandes imposições contaminam, magoam e matam. Está provado.

 

Enfim, mas eu podia ver televisão à vontade. Quer dizer, sem fiscalização. E via tudo. Mesmo a última meia hora do "Ciclo Preparatório TV". Estava à espera que começassem os desenhos animados, e ficava para ali impaciente ao trauma com aquela manobra televisiva incompreensível para mim.

 

O problema é que me falta memória. Mais do que isso, faltam-me noções para enquadramento. Eu sei lá porque passavam uma coisa daquelas.  Como é óbvio, havia um objectivo qualquer por trás. Talvez se andasse a tentar combater o analfabetismo no ensino pós-básico. Não sei. Sei que as metas que inspiraram tal projecto não foram jamais alcançadas. A prova disso é que aquilo acabou como começou. Ou seja, sem ninguém perceber porquê.

 

E uma lição há a tirar de tudo isto. Não tentemos fazer às pessoas o bem que elas não entendem como tal. Não ajudemos os outros por meios  solidários obscuros porque a solidariedade tem de ser transparente. De facto, temos de dar outro tipo de atenção às pessoas, procurando pelos seus problemas, ouvindo-as e comunicando na procura das melhores soluções. Tudo o mais é arrogância e caridade católica. Uma falta de respeito!

 

Só com a "Gabriela Cravo e Canela" é que o meu pai ficou alertado para a impropriedade  dos novos conteúdos televisivos para crianças. Lembro-me de subitamente toda a família se ver confrontada com  uma cena pró-erótica qualquer. O pai manifestou a sua indignação, utilizando vários modelos comunicacionais concebidos pela língua portuguesa para o efeito. Eu pessoalmente também não gostei. Preferia ter visto a cena sozinha. Ou, pelo menos, sem a presença do pai e da mãe.  

publicado por Cat2007 às 20:04
 O que é? |  O que é? | favorito

"Não ajudemos os outros por meios  solidários obscuros porque a solidariedade tem de ser transparente. De facto, temos de dar outro tipo de atenção às pessoas, procurando pelos seus problemas, ouvindo-as e comunicando na procura das melhores soluções. Tudo o mais é arrogância e caridade católica. Uma falta de respeito!"

Não poderia concordar mais!
Vida a 10 de Janeiro de 2011 às 21:34

Então, não é? Bolas!
Cat2007 a 10 de Janeiro de 2011 às 21:49

Completamente!
Nem há mais comentário a fazer (na minha opinião, claro).
Vida a 10 de Janeiro de 2011 às 22:57

;)
Cat2007 a 10 de Janeiro de 2011 às 23:18


Desde que li este post, que apesar de saber perfeitamente a que se referia com "Ciclo preparatório TV", que o nome não me soava...
Esta coisa volta e meia passava-me na cabeça... e o nome não soava... eu sabia que era um nome mais curto e mais "automatico"....
Lembro-me de vêr o programa, não perceber absolutamente nada... e sempre que perguntava aos meus pais qual o objectivo do programa, era-me respondido que era para meninos desfavorecidos, que não podiam ir à escola porque tinham de trabalhar, ou era muito longe do sitio onde viviam. Assim os meninos também podiam aprender.
Sempre me questonei, que se os meninos não iam à escola como poderiam apreder a ler e escrever pela televisão... e se perceberiam o que os professores na televisão... Eu ia à escola e não percebia o que os professores da TV explicavam, e não aprendia nada com o programa. Além disso, se os meninos eram desfavorecidos, se calhar não tinham TV em casa.... Coisas de criança... mas com uma certa razão. :)
Bom mas toda esta conversa para dizer que me ,lembrei do nome do fantástico programa, que passava na RTP2, de segunda a sexta: Telescola
Fiz uma pesquisa e encontrei isto: http://www.infopedia.pt/$telescola (http://www.infopedia.pt/$telescola)
Afinal o ciclo preparatório TV, foi uma designação que existiu, posteriormente à Telescola.... Eu ja devia ter desistido de vêr tal coisa, nessa altura. ;)
Vida a 16 de Janeiro de 2011 às 12:43


Bem, a minha memória transporta-me para o "Ciclo Preparatório TV" e um prato de Nestum com mel para apalcar a angústia. :)
Cat2007 a 17 de Janeiro de 2011 às 00:45


Ás vezes fico com a sensação que a mais velha de nós as duas sou eu!?!?! :S
Nunca gostei de Nestum. Sou uma adepta da Cerelac, até aos dias de hoje.
Vida a 17 de Janeiro de 2011 às 09:28


Bem, Nestum e Cerelac... na essência e  nos objectivos são exactamente a mesma coisa.
Cat2007 a 17 de Janeiro de 2011 às 14:50


Ambos aplacam a angustia. :)
Vida a 20 de Janeiro de 2011 às 22:52

Ontem deparei-me com uma coisa cantada pelo Martinho da Vila e uma das primeiras coisas que me veio à cabeça, foi que a devia a postar aqui... acho que se encaixa com este blog... o tema são as mulheres.
Portanto aqui vai: http://www.youtube.com/watch?v=Epk5bcmLDns&feature=player_embedded (http://www.youtube.com/watch?v=Epk5bcmLDns&feature=player_embedded)
Nota: não é uma declaração de amor nem tem qualquer outro tipo de mensagem subliminar ou directa.

 
Vida a 21 de Janeiro de 2011 às 09:52

Sei muito bem qual é. Gira e muito divertida. Se houver aqui ou fizer um post apropriado vou usá-la. Obrigada.
Cat2007 a 21 de Janeiro de 2011 às 15:38


Quando é preciso. Mas há muito tempo que não como Nestum.
Cat2007 a 21 de Janeiro de 2011 às 15:35

l
luis+palmas a 16 de Junho de 2013 às 10:03

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"
pesquisar
 
stats
What I Am
comentários recentes
Mas a questão é que, antes de se preocuparem com o...
yah, a quantidade de construções emocionais que nã...
Sabia que fazia anos, tinham me dito, mas no meio ...
há "sinais" que não devemos negar :D
Se o tédio estiver instalado numa relação, então é...
o tédio pode estar na própria relação... ou não?
Posts mais comentados
140 comentários
122 comentários
122 comentários
106 comentários
82 comentários
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


Janeiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
14

16
18
19
20

24
28
29

31


blogs SAPO