CAFÉ EXPRESSO

Maio 15 2007

 

 

Há uns dias eu era perfeita. Hoje sou um flop ou a imperfeição deprimente. Ainda bem que não sou a Flappy . A Flappy era um esquilinho fêmea. Não que não goste de esquilos. Na verdade, aqueles que aparecem nos desenhos animados são sempre criaturas com um ar muito terno. Porém, acho que não quero ser um esquilo fêmea dos desenhos animados, ou a Flappy . É assim. Gosto da vida difícil. Se fosse a Flappy tinha uma vida fácil. Rejeito. Mesmo que não fosse a Flappy, mas um outro esquilo qualquer, até um esquilo real, teria uma vida mais fácil.

 

Não quero. Não gosto, mas a minha vida é andar na luta. Tudo se passa entre mim e comigo mesma. Ou não teria este blog.

Pensei ser melhor do que sou em coisas que achava que tinha a  certeza que era.  Estou sempre a ser surpreendida. Sou perfeita onde não sei. Sou uma desilusão pessoal em campos onde não podia imaginar.

 

Pelos vistos 6 anos de terapia não representam mais do que a infância da arte de me perceber. Quantas décadas terei de lá andar? E sobreviveremos os dois ao tempo? Eu e o meu terapeuta? Podemos ambos morrer sem resolver absolutamente nada. Porque o tempo passa e ninguém é eterno. Mas, mesmo que tudo se resolva antes do fim, mas perto do fim. Que vantagens virão disso? Talvez a descoberta de alguma verdade.

 

 

Eu, de facto, não sei viver. E, também de facto, não se pode dizer que sou imatura e esta é a causa. Sou diferente. Isto é tão verdade como é certo que há diferenças entre todas e cada pessoa. De qualquer modo, eu noto que me comporto de um modo diferente. Sou diferente no meu comportamento, portanto. É o que posso justamente dizer sem me precipitar em fantasiosas percepções.

 

Na verdade, embora tenha pretensões, eu não conheço as pessoas. Com efeito, embora goste de pensar que sou melhor do que os outros, a verdade é que acredito em super poderes alheios. De todos os alheios. Cada pessoa tem super poderes . Menos eu. Eu sou humana e frágil. É por isso que sou diferente. Os outros são humanos e fortes. Por isso são melhores do que eu. E podem sempre superiorizar-se naquilo que quiserem. Receio isto.

 

 

Eu dou o flanco. Porque tenho flanco para dar. Os outros têm flancos, mas não dão. Os flancos dos outros não são para dar. São para proteger. São flancos melhores que os meus. Merecem ser protegidos, enquanto os meus não.

 

Eu acredito no erro e no pedido de perdão. Assumo os meus erros, os meus equívocos  e as minhas mentiras com candura, franqueza e frontalidade automáticas. Creio na redenção e na possibilidade de melhorar aprendendo. Acredito que os outros são melhores do que eu e estão aqui para me ensinar. Mostro o flanco para me verem as feridas, ou os castigos pelos males anteriormente praticados. Mostro o flanco para se ver o desenho das minhas costelas de criança. Espero protecção. Mostro o flanco porque não levo a minha pele tão a sério que considere que tenho que a esconder permanentemente. Exibo as cicatrizes doas meus defeitos, fraquezas e debilidades. Espero ver a humanidade nos outros.

 

Não vejo nada. Também sou cega.

 

publicado por Cat2007 às 01:58
 O que é? |  O que é? | favorito
Tags:

Do que você está reclamando? Todas as pessoas perfeitas que eu conheço têm uma penca de defeitos. A diferença entre um defeito irritante e um defeito adorável está no olhar que os outros têm sobre você e não como você os vê em si própria. Até a visão da perfeição está fora do nosso controle e nem adianta fingir que somos insensíveis ao olhar alheio.. Se assim fosse, não nos daríamos ao trabalho de compratilhar nossas idéias como estamos fazendo agora.
Beijo.
Lee a 15 de Maio de 2007 às 20:30

Estou a reclamar daquilo que eu acho que foi uma inesperada injustiça. que me fizeram. E se foram mesmo injustos (o que estou a aguardar saber), estou revoltada pela decepção que sofri. Gostava que as pessoas fossem realmente o que perecem ser. Eu esforço-me tanto para ser isso mesmo. Talvez por isso irrite toda a gente.
Um beijio saudioso. Até breve.
Cat2007 a 15 de Maio de 2007 às 20:53

Esse papo merece elaboração. Quando nossos busy schedules vão nos permitir uma conversa?
Ainda tem o mesmo email?
Lee a 17 de Maio de 2007 às 03:14

Tenho o mesmo email, sim senhora. É só enviar.
Vamos marcar uma sessão no messenger? Beijo
Cat2007 a 19 de Maio de 2007 às 18:25

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"
pesquisar
 
stats
What I Am
comentários recentes
Viver é respirar, de acordo. E continuo a insistir...
É verdade, a coragem é uma das coisas mais importa...
Também não acredito nisso...se é que alguma vez ac...
Com muita calma e paciência tudo se começa! 
Mas a questão é que, antes de se preocuparem com o...
yah, a quantidade de construções emocionais que nã...
Posts mais comentados
140 comentários
122 comentários
122 comentários
106 comentários
82 comentários
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


Maio 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11

13
14
16
17
18
19

21
22
23
24
25
26

27
28
30
31


blogs SAPO