CAFÉ EXPRESSO

Outubro 30 2016

Madalena escutou Teresa atentamente. Por isso poucas vezes se intrometera no discurso dela. No fim, tudo o que Teresa dissera encaixara-se-lhe no espírito.

Madalena: Eu não podia imaginar que fosse assim. Que não pudesses ir buscar conforto a lado nenhum. Pensei que podia ter atravessado essa crise horrível contigo e…

Teresa: Não podias porque, como te disse, eu não queria ir buscar amparo a lado nenhum se a Clara não tinha nada, ninguém, em quem se apoiar. E, digo-te mais, foi por eu estar triste e muito só que ela depois se pôde reaproximar. Na verdade, também estava preocupada comigo. A minha amizade com ela também nos ajudou a sair da desordem em que ficou a nossa relação. Mas o principal foi o amor que nos une. O que seria se viesse ter comigo e me visse saudável e tranquila? Como é que a nossa cumplicidade se restabeleceria?

Madalena: Compreendo.

Teresa: Tu não foste trocada pela minha filha, Madalena. Simplesmente há coisas que temos de fazer na vida. Só nós. Este foi um caso. Se outros houverem, tudo se passará da mesma maneira. As pessoas, as relações entre as pessoas, não podem constituir uma aniquilação do eu em prol do nós. Subsistirão sempre áreas, questões, problemas individuais.

Madalena: Mas tu anteviste a possibilidade de eu te deixar e conformaste-te com isso.

Teresa: Conjeturei isso porque tu ainda estás traumatizada com o abandono de há vinte anos atrás. Se me visses desaparecer como desapareci, entrarias em pânico e a tua reação imediata seria não me quereres mais. E foi assim que aconteceu. Eu liguei-te e tu disseste o que disseste. Puseste-me a andar. E eu acreditei que afinal o teu amor mudara. Se não fosse a Clara a explicar-me que não era nada disso eu teria ficado completamente descoroçoada.

Madalena: Então porque não me procuraste?

Teresa: Porque era a ti que competia fazê-lo depois da rábula que inventaste. E fizeste. Vieste ter comigo à Alameda. Hoje, hoje não, que já passa da uma, ontem de manhã.

Teresa calou-se por fim.

Teresa: Estou muito cansada.

Madalena: De mim?

Teresa: Das tuas dúvidas e das tuas indagações. Dos teus filmes. Como é que uma mulher que é amada como eu te amo na cama pode duvidar do que eu sinto? Nós não temos simplesmente sexo. Nós fazemos um amor intenso, profundo, cheio de cumplicidades e mistérios partilhados.

Madalena: Vais começar a discursar outra vez? Pensei que estivesses muito cansada.

Teresa: Tens razão. Não vou dizer mais nada. Ou melhor, não tenho mais nada para te explicar. Não sei se me compreendeste realmente. Não sei se, mesmo compreendendo, te manténs à defesa…

Madalena: Só sei que fiquei um mês a tentar perceber como haveria de sobreviver sem ti. E que isso me encheu de terror. Espero que, da próxima vez que tenhas de fazer alguma coisa, me avises que não vais chegar tão cedo. Só isso. Quero mais vinho.

Teresa: Eu também. E um café? Não queres mais um café?

Madalena: Com certeza. Necessito de espantar este cansaço.

Teresa: Então vamos para a cozinha fazer café. Trás o teu copo de vinho. Vou abrir uma garrafa.

Tomaram o café de um trago. E decidiram levar o vinho para o quarto. Vinho e chocolates.

publicado por Cat2007 às 15:27
 O que é? |  O que é? | favorito
Tags:

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"
pesquisar
 
stats
What I Am
comentários recentes
Mas a questão é que, antes de se preocuparem com o...
yah, a quantidade de construções emocionais que nã...
Sabia que fazia anos, tinham me dito, mas no meio ...
há "sinais" que não devemos negar :D
Se o tédio estiver instalado numa relação, então é...
o tédio pode estar na própria relação... ou não?
Posts mais comentados
140 comentários
122 comentários
122 comentários
106 comentários
82 comentários
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


Outubro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9

22




blogs SAPO