CAFÉ EXPRESSO

Fevereiro 17 2016

 

 

Confesso que estou um bocado cansada para escrever. Porque acabei de dar um parecer que ficou quase pronto. Quero deixar o resto para ver amanhã. A ver se me inspiro para fazer alterações com pinta. É assim. Uma pessoa escreve e depois tem que ler. Para poder alterar em estilo. É para isso que me pagam, by the way.

 

Só não faço isso aqui. Aqui escrevo e não leio nada. Só depois de publicado. E não é porque não me paguem. É porque gosto de ver os resultados de um processo de escrita torrencial de acordo com as ideias que vão surgindo.

 

Claro que fico sempre um bocadinho preocupada. Sobre a possibilidade de produzir frases mal construídas ou raciocínios demasiado básicos ou, mesmo, estúpidos, para a normalidade das pessoas. Mas isso não tem acontecido, penso eu. Como digo na minha página do FB, “Sou uma mulher normal (espero)”.

 

Isto parece que não tem nada a ver mas o assunto também está ligado à estória das fotografias do post anterior. Uma pessoa só quer parecer normal nas fotografias dentro daquilo que é a sua normalidade. Se eu não me penso burra, não quero parecer burra. E parecia. Nas fotos de que falei. Mas as piores nem eram essas. As piores eram aquelas em que tinha um ar apático. Uma pose com um ar apático não lembra a ninguém. Talvez tenha sucedido porque me lembrei no momento que estava a fazer pose que estava a fazer pose.

 

O que estou a escrever é existencialismo puro. Embora à primeira vista possa parecer outra coisa qualquer. Mas, repito, é existencialismo. O existencialismo é uma tendência filosófica caraterizada por centrar a sua análise na existência do homem como realidade individual e mundana (para uma confirmação rápida, vide wikipédia).

 

A propósito, no sábado fui à Bela. Deu-me bolo de chocolate e fez-me uma massagem na cabeça. Como eu não prestei atenção à massagem (porque pensei que ela só se estava a distrair um bocado com o meu cabelo), perguntei-lhe se ela já tinha posto o meu creme para o momento da secagem (eu levo o shampoo e os cremes para evitar coisas óbvias próprias de cabeleireiro de bairro). E ela “então não reparou que eu lhe apliquei o creme quando lhe fiz a massagem na cabeça? E eu, muito atrapalhada, “Não, eu reparei na massagem, só não dei conta do creme”. Enfim, foi mais uma parte da tarde de nervos. Já deixou de ser antipática para se tornar omnipotente.

 

Bem sei que há quem possa estar agora a pensar que talvez fosse boa ideia não voltar à Bela. Ainda não percebi bem porque razão não tomo eu essa atitude. Estou com um problema existencial. Obviamente.

 

publicado por Cat2007 às 18:44
 O que é? |  O que é? | favorito
Tags:

Segundo a wikipedia, não é possível que estejas num exercicio de existencialismo. Estes detalhes absorvem-me totalmente. Sou capaz de não mudar nisso.


Catarina a 17 de Fevereiro de 2016 às 22:04

Segundo a wikipédia,não sei se dei o melhor conceito de existencialismo. Mas que é o conceito (não desenvolvido) é. Além do mais, acho inconcebível  que já não se possa brincar aqui. .
Cat2007 a 18 de Fevereiro de 2016 às 09:57

Eu juro que li o texto...da Bela, do creme e da massagem.
Só não me sai é a imagem daquela fatia de Bolo de chocolate da cabeça.
Daqui a pouco já vou tratar disso.
Até me esqueci que acordei com a cabeça num 8 hoje.
Falam-me em perdições de chocolate e esqueço logo as dores...LOL
The Gambler a 6 de Junho de 2016 às 12:50

Espero que o problema (do bolo de chocolate) já esteja resolvido.

Vou já tratar disso.
The Gambler a 6 de Junho de 2016 às 13:22

De resto não há problemas. Tudo bem resolvido.
The Gambler a 6 de Junho de 2016 às 15:50

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"
pesquisar
 
stats
What I Am
comentários recentes
há "sinais" que não devemos negar :D
Se o tédio estiver instalado numa relação, então é...
o tédio pode estar na própria relação... ou não?
No entanto, de facto, não associei. Ninguém é infi...
achei graça foi associares a tua infidelidade ao t...
Já tinha saudades de ler o seu blogue.
Ok. Obrigada, querida.
Posts mais comentados
140 comentários
122 comentários
122 comentários
106 comentários
82 comentários
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


Fevereiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
13

14
20

21
22
23
24
27

28
29


blogs SAPO