CAFÉ EXPRESSO

Março 24 2015

IMG_0347

 

Há uma D. Fernanda que me abordou num sítio que eu não posso dizer. Confidenciou-me uma série de coisas. Em parte  por gabarolice. Por outro lado, porque achava que me estava a ajudar com o seu exemplo. D. Fernanda é baixa e roliça. Tem os cabelos tingidos de amarelo acobreado. E esforça-se por parecer sexy. Tem uma cara muito simpática. 

 

Primeiramente informou-me que aos fins de semana ía sempre dançar. E eu: "onde?". E ela: "Há muitos sítios para dançar à tarde, por exemplo na Amadora". Depois do baile vão jantar. Ela e as amigas e os casais com quem vai. Por vezes o "homem dela" aparece no restaurante.

 

Abriu uma fotografia no telemóvel e mostrou-me.  E eu: "Ah! É engraçado". E ela: "É lindooooooooo!!!!!!!!!!!". E eu muito atrapalhada: "SSSim é bonito". E sorri-lhe esforçando-me para mostrar cumplicidade. "Eu amo este homem!!!". Comecei a querer pirar-me dali. "Sabe, não somos casados mas estamos juntos há 12 anos. Eu vivo na minha casa e ele vive na dele. À sexta ele vem sempre para ao pé de mim.". Perguntei imediatamente se ele era casado. Tinha que ser. Mesmo querendo fugir, não era possível resistir à questão. "Não! Blá, blá, blá. " Não me interessou a explicação. A razão pela qual não viviam juntos.

 

"Nós passamos fins de semana maravilhosos. Fazemos uma boa salada com perninhas de frango. Metemo-nos no carro e vamos até o campo. Comemos. Depois pomos a tocar uma bruta kizomba (o carro dele tem uma aparelhagem muito boa), dançamos, rimos e fazemos amor ao ar livre". Eu olhava para ela. Para ela como ela era. E imaginava-a nua a fazer "amor ao ar livre". "E para onde vão quando vão para o campo?". Quis saber. "Vamos a caminho da Lagoa de Albufeira".

 

Depois olhou para mim com certa condescendência e muita solidariedade e disse: "Você pode aproveitar para fazer estas coisas com o seu marido... Não digo fazer amor ao ar livre porque não deve ser do seu feitio, mas irem assim juntos, sair...". E mais um série de sugestões todas deste género mas que já metiam sardinhas com pão. Não sei onde foi ela arranjar um marido para mim. Eu sorria em tons de amarelo e agradecia muito. Confirmava também que não era de facto do meu feitio. Ela achou que era fazer amor ao ar livre. Claro. 

publicado por Cat2007 às 20:38
 O que é? |  O que é? | favorito

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"
pesquisar
 
stats
What I Am
comentários recentes
Viver é respirar, de acordo. E continuo a insistir...
É verdade, a coragem é uma das coisas mais importa...
Também não acredito nisso...se é que alguma vez ac...
Com muita calma e paciência tudo se começa! 
Mas a questão é que, antes de se preocuparem com o...
yah, a quantidade de construções emocionais que nã...
Posts mais comentados
140 comentários
122 comentários
122 comentários
106 comentários
82 comentários
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


Março 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
20


30


blogs SAPO