CAFÉ EXPRESSO

Junho 03 2016

 

Preciso de mudar de assunto. Quando estou muito tempo dedicada a uma coisa, preciso de mudar de assunto. Uma vez tive uma grande paixão. Mais do que uma vez tive uma grande paixão. Só que agora quero falar desta. Porque quero contar um episódio que tem a ver com mudar de assunto. Claro que alguém se vai chatear. Uma paixão não gosta de se lembrar que que outrora existiram outras.

 

Então, recomeçando. Uma vez tive uma grande paixão. Em que era tudo muito urgente (logo, nada era adiável) e consumidor (de consumo e consumição em regime permanente). Se eu chegava um bocadinho atrasada, chorava... Se eu chegava, havia flores e cartas de amor. Enfim, era um inferno grogue. O mundo ficava do lado de fora. E em qualquer lado era bom e apropriado. É de propósito que digo inferno e não paraíso.

 

E houve um dia que eu senti que os meus pulmões podiam rebentar pela falta de oxigénio. E os meus olhos podiam cegar de tanta penumbra e média luz. Senti a falta do mundo com a pessoa integrada nele. Senti necessidade de alongar distâncias só para a ver. Precisava de mudar de assunto.

 

Não valia a pena dizer-lhe que era melhor não nos vermos durante dois ou três dias. Porque ia chorar. Ou fazer qualquer coisa para me impedir. Simplesmente disse até amanhã e não voltei. E andei dois dias feliz. A viver a banalidade. E a sentir o convencimento de que a minha vida afinal era especial. Porque ela existia. Foram dois dias em que me ri muito. Me disponibilizei muito. Falei muito. Fiz muito. Porque ela existia.

 

Ao terceiro dia telefonei-lhe. E voltei naturalmente. Como se nunca tivesse saído dali. Mas com os pulmões cheios de ar e os olhos mais brilhantes do que nunca. Não me fez perguntas. Teve medo. Aceitou-me de volta sem fazer perguntas. E nosso mundo, que não era o mundo, voltou a rodopiar como era dantes. Até que um dia se instalou o inferno lúcido. E depois, mais tarde, foi o fim. E o fim teve o seu início quando eu precisei de mudar de assunto.

 

Tudo isto para dizer que eu preciso de mudar de assunto. Senão desfoco. Agora ando a fazer coisas. Que não tem nada a ver com amor. Ou tem tudo a ver com amor. Porque o amor está lá para me sustentar. Mas o tema das coisas que ando a fazer não é o amor. É outra coisa. Estou tão focada que já estou a desfocar. Mas não posso desaparecer por dois dias. Se o fizesse, talvez me metesse noutro inferno lúcido. Embora de dimensão diferente. No entanto, um inferno.

 

Apetece-me levar o amor para a praia.

 

publicado por Cat2007 às 16:31
 O que é? |  O que é? | favorito
Tags:

Bom dia. Como se sente?  Bom fim de semana.  Eu tenho pouca experiência no campo do Amor.  Fraquinhos fortes por mulheres, tive alguns mas quando sei que a pessoa namora, ou está solteira ( mas sem namoro e apaixonada por outra pessoa ), acabo por não dizer à pessoa, o que me vai na alma e recuo nos sentimentos. Há anos que não me envolvo com ninguém e tenho saudades. . Mas entendo o seu texto: entendi que por vezes existem Amores que sufocam. Ontem dei boleia a um clente, a casa e no caminho ligou para a mulher e perguntou " querida, vou ao supermercado, precisas que leve alguma coisa para casa ? eu vou comprar isto, isto e isto, mas se precisares de alguma coisa, diz..." e eu digo-lhe que achei isso lindo e uma coisa muito romântica.  A maioria dos homens foge do supermercado, o meu Pai não teria esse tipo de atitude, porque não gosta dos shooping´s e só vai comprar uma coisa ou outra para ele.  Tenho saudades de sentir  a mão da mulher, entrelaçada da minha , de beijos, abraços, e do envio de mensagens de telemóvel. Se em antes era o rei das sms´s escritas, agora nem sei usar o telemóvel, como em antes e com estes telemóveis modernos, demoro muito a mandar sms´s. Em antes, quando estudava andava de transportes públicos, o tempo era outro para as mensagens. agora ando sempre na rua, ou no stand, ou na oficina e já me desabituei das mensagens escritas.  beijos e um bom fim de semana. E venha outro texto, que gosto de a ler. abraço
Anónimo a 4 de Junho de 2016 às 10:54

Olá Nuno. 
Obrigada pelo seu comentário. Depois de o ler, fiquei a pensar que seria bom que arranjasse tempo e disponibilidade para namorar. Sem medo e sem espinhas. 
Bom fim de semana
Cat2007 a 5 de Junho de 2016 às 21:12

Está como anónima, a resposta, mas fui eu que respondi. Foi como anónimo porque me enganei. Nuno
nuno a 4 de Junho de 2016 às 10:55

Pela maneira de escrever, eu acabaria por perceber que era o Nuno. Lol. Mas obrigada pelo esclarecimento.
Bom fim de semana.
Cat2007 a 5 de Junho de 2016 às 21:18

boa noite. bem disposta? é assim, eu ando mais pela rua, e quando não ando na rua, ou estou na oficina ou no stand.  quando termina uma inspecção,coloco os documentos sempre dentro do porta-luvas, na bolsa de onde tirei os documentos. para a minha colega e para o recepcionista, é mais fácil atirarem as culpas para mim. se estiverem na oficina, não vou culpabilizar ninguém, mas é uma pena eles não procurarem por lá.  como aquilo tem cámaras de filmar, eu não  quero estar a procurar aquilo. Eles é que gerem a oficina neste momento, em que o patrão está doente. Gosto do dono do carro e não tenho o que dizer dele. Como tém mais dois carros, se fosse a mulher dele a colocar em casa ou em outro carro, acharia natural que não se lembrasse onde os colocou. Vejo pela minha mãe, que perde as chaves em casa, ou então caem dentro do saco das compras e não se lembra . dá pela falta das chaves,mas nunca as encontra. Na oficina é assim: se o colega do stand precisa que vá buscar um carro novo ou se precisa que eu fique a  no stand por umas horas,  e se dá o recado à colega de manhá, ela só me dá o recado mais tarde e depois liga o  meu colega e diz " a S não te disse que era para vires para baixo mais cedo...eu liguei para a oficina da parte da manhá e disse que precisava de ti ".... por vezes, eles  não querem que vá logo para o stand e não me transmitem o recado que lhes foi dado. mas isso já aconteceu algumas vezes. O meu patrão quando andava bem,  tinha por hábito de conversar com a minha mãe e ele dizia que não era bom dar muita confiança á colega.  Ele dizia que ela é boa profissional, mas matreira  e " capaz de vender a própria mãe, se fosse preciso " . Eu ainda pedi à recepcionista da Controlauto se eles podiam ver , através das cámaras de filmar,  se eu realmente coloquei os documentos no carro ou não e ela disse " nuno, não temos acesso ás gravações ou ao que é filmado aqui. " mas se tivessem ficado aqui os documentos, teríamos-te dito alguma coisa .   coloquei os documentos no porta-luvas, e depois levei o carro para a oficina e depois para a garagem onde o cliente coloca os carros.  também  passou-me pela ideia que os documentos tivessem passado para o outro lado do porta luvas, mas para isso seria necessário retirar o porta-luvas fora...  desculpe o longo desabafo, mas gosto de falar consigo.    tudo bem consigo?  beijos e uma boa semana
nuno a 5 de Junho de 2016 às 23:55

Eu li isto este post no seu blog e comentei. E repito o que comentei lá: não gosto dessa sua colega.
Boa semana.
Cat2007 a 6 de Junho de 2016 às 09:14

Olá Catarina,

 Li o seu texto e identifiquei o sentimento, a dor... com uma música dos LACRE. Conhece-os? Eu depois mando-lhe a biografia deles. Já agora apresento-me, sou a Ana Correia, e sou Directora de Comunicação dos LACRE. Vim "cuscar" o seu Blog para dar a conhecer este projecto musical e deparei-me com este post que mexeu comigo. E por casualidade existe uma música que fala disso... Espero que goste. E se gostar, ajudar a partilhar a música deles. Este vídeo é do Natal dos Hospitais, é o único que existe na net com a música. A música chama-se "Insídia" .
 
https://www.youtube.com/watch?v=7sez48U5pW8

  Beijinho,

  Ana
Ana Correia a 14 de Junho de 2016 às 18:46

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"
pesquisar
 
stats
What I Am
comentários recentes
há "sinais" que não devemos negar :D
Se o tédio estiver instalado numa relação, então é...
o tédio pode estar na própria relação... ou não?
No entanto, de facto, não associei. Ninguém é infi...
achei graça foi associares a tua infidelidade ao t...
Já tinha saudades de ler o seu blogue.
Ok. Obrigada, querida.
Posts mais comentados
140 comentários
122 comentários
122 comentários
106 comentários
82 comentários
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


Junho 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
21
23
24

26
27
28
29
30


blogs SAPO