CAFÉ EXPRESSO

Junho 25 2016

 

Hoje vou ao cinema ver a “Dory”. É um género animação comédia que faz o meu género. Vou a uma sessão cedo porque quero estar em casa à hora do Portugal-Croácia. Agora, podia falar um bocadinho da seleção. Mas não me apetece. Gosto muito de futebol. Mas detesto falar de futebol.

 

Estou a pensar ir às festas do “colete encarnado” em Vila Franca de Xira. A ideia surgiu porque há uma pessoa no Grupo Café Expresso que costuma anunciar os eventos que se passam em Vila Franca de Xira. De resto, há alguns anos já lá estive e gostei muito. Porque gosto de cavalos sobretudo.

 

Tenho o carro a arranjar. Porque os hidráulicos da capota avariaram. Seja lá o que isso for. Estou um tanto aborrecida porque agora estou sem carro. Sempre temi que a capota avariasse. Nas minhas fantasias, ela iria ceder no meio do percurso de abrir ou fechar e depois eu tinha que andar com o carro com a capota meio aberta. O que é uma vergonha. Ter um descapotável é uma vergonha. Devo dizer. Porque as pessoas não resistem a deitar uma olhadela nos sinais. E eu fico sem saber onde me meter. Para dizer a verdade, estou um bocadinho farta deste carro. Só tem dois lugares. Para além da questão da vergonha de que falei. Já por isso raramente abria a capota. O que terá provocado a avaria nos hidráulicos. Não sei se, ao dizer estas coisas, não estarei a passar uma ideia errada. Do género, a tipa está a exibir-se porque tem um descapotável. Mas juro que não. Eu raramente abria a capota, sublinho. Também tinha a fantasia de ir de capota aberta e o carro avariar por qualquer motivo. Então, pensava que é humilhante ter um carro exibicionista avariado. Enfim. Queria o carro de volta mas é porque me faz falta. E não para andar ai de cabeça ao vento. Embora, evidentemente, o vá fazer. Uma vez ou outra. Para não passar muita vergonha. Na verdade, eu gosto de descapotáveis mas é nos outros. Como se gosta dos filhos dos outros.

 

De resto, vou agora encher uma pen de música para levar para o carro quando estiver pronto. Lá está. Quando se tem um descapotável também é preciso ter cuidado com a música. A altura a que se ouve. Convém ouvir baixo. Senão parece que estamos no meio de uma banca de sardinhas nas festas da cidade de Lisboa ou do Porto.

 

Resta dizer que nunca o carro avariou com a capota aberta. E também que, desta vez que a capota se estragou, ela não chegou a abrir. Portanto, nunca se concretizaram as minhas mais negras fantasias descritas. É bom ser contrariada pelo destino. Eu que tenho sempre as piores expetativas.

 

Uma vez uma amiga minha disse-me que eu pensava da maneira que me dava mais jeito para não sofrer muito na hora das notícias. A verdade é que eu ando sempre metida em coisas de sim ou não. Por isso estou sempre a aguardar notícias.

 

publicado por Cat2007 às 12:34
 O que é? |  O que é? | favorito

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"
pesquisar
 
stats
What I Am
comentários recentes
Sabia que fazia anos, tinham me dito, mas no meio ...
há "sinais" que não devemos negar :D
Se o tédio estiver instalado numa relação, então é...
o tédio pode estar na própria relação... ou não?
No entanto, de facto, não associei. Ninguém é infi...
achei graça foi associares a tua infidelidade ao t...
Já tinha saudades de ler o seu blogue.
Posts mais comentados
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


Julho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13

16
17
18
19
20
21
22

23
26
27
28
29

30
31


blogs SAPO