CAFÉ EXPRESSO

Setembro 21 2017

Resultado de imagem para pessoas a falar

 

Desde pequenos que sabemos que não devemos falar com estranhos. No meu caso, a minha mãe passava a vida a apresentar-me maioritariamente a senhoras que me eram estranhas. Senhoras que me beijavam, sorriam e riam e também falavam sobre mim à minha frente em voz um bocado alta, bem como me faziam sempre várias perguntas pessoais. Portanto, desenvolvi uma certa alergia a estranhos ao ponto de não querer falar com eles.

 

No entanto, há pessoas que nos são estranhas mas que têm um certo tipo de personalidade que as faz, pelo menos, parecer interessantes. Uma pessoa olha para estas pessoas e como que advinha que dali vão sair novidades. Coisas que não é costume serem ditas pelo comum dos demais. Com estas pessoas o diálogo é fluído. E há sempre assunto (ou seja, existe capacidade de diálogo, apetência para trocar ideias e à humildade para perceber que é verdade que aprendemos uns com os outros). Estes são os estranhos com quem eu acho que devo falar e gosto muito.

 

Tais pessoas não se confundem com outras que têm sempre assunto porque vivem a vida com uma espécie de espírito de missão e julgam, por isso, que vão ensinar muita coisa a muita gente. Para tanto, também fazem designadamente perguntas pessoais, à imagem das senhoras estranhas da minha infância. Com esta gente acho que não devo falar pois, quando isso sucede, sinto-me nomeadamente como se estivesse a ser sonoramente beijada nas faces.

 

Fora as interessantes e as missionárias atrás focadas, há depois aquelas pessoas com quem temos que falar. Porque, por hipótese, ficaram à nossa frente durante um almoço e não brilham nos termos expostos nem nos querem evangelizar. Estas são muito difíceis. Porque, por exemplo, na sua maioria, leem Paulo Coelho. Ora, eu não tenho conversa para quem lê Paulo Coelho por falta de habilitações. E quem diz Paulo Coelho, pode referir puericultura. Igualmente não estou habilitada. Portanto, acredito que os estranhos não querem falar comigo.

 

 

publicado por Cat2007 às 16:25
 O que é? |  O que é? | favorito
Tags:

Setembro 13 2017

Resultado de imagem para agradador

 

Basicamente, um agradador é uma pessoa que faz fretes. Tudo para ver os outros agradados. E os outros são mesmo os outros. Portanto, ninguém que tenha especiais méritos ou mereça por aí além atenções especiais. O agradador escolhe o ser humano como alvo das suas simpatias. Não que nutra simpatia pelas pessoas, apenas é muito simpático e prestável numa perspetiva de dar (atenção) para receber (essencialmente afeto). Assim, é muito normal ver um agradador a ficar a tomar conta dos filhos dos outros, a suportar visitas indesejáveis, a aturar conversas que não lhe interessam.

 

Disse a aturar certo tipo de longas conversas subordinadas a determinados assuntos que não lhe interessam. Disse e repito porque esta é sem dúvida a tarefa mais importante da vida de um agradador.

 

No entanto, não deixa de ser verdade que os outros, os menos carentes, os mais escorregadios, os mais avisados, também são apanhados. Porque a vida é mesmo assim.

 

Como se sabe, as pessoas andam cada vez mais necessitadas de atenção, pelo que tentam por todos os meios captá-la. Ora, como as pessoas não conseguem abstrair-se dos seus próprios umbigos, convencionam que os assuntos que lhes interessam constituem matérias também do interesse dos demais.

 

Sem prejuízo, é também verdade que o problema está igualmente na forma como cada assunto é abordado. Com efeito, há pessoas que têm visões monótonas, sonolentas e cinzentas das coisas. São como contabilistas a olhar para as flores dos jardins, tentando enquadrá-las na realidade do POC.

 

 

publicado por Cat2007 às 17:16
 O que é? |  O que é? | favorito
Tags:

Julho 25 2016

 

Houve tempos em que achava isso. Achava-me, sem confessar a ninguém, interessante. Porque me considerava uma pessoa bastante introspetiva e que, portanto, acreditava que sabia falar das ditas “coisas mais profundas”. Com efeito, houve uma altura na vida em que eu me via capaz de fazer uma análise a tudo, falando (imenso) de assuntos variados com a dita profundidade (que me surgia, evidentemente, da prática da introspeção). Devo dizer, que no meio de tal convencimento, valia-me algum sentido de humor e o interesse sincero pelas outras pessoas. De outro modo, seria talvez proscrita dos ciclos normais onde me movimentava. Dado que era, como resulta evidente, um bocadinho chata e tinha necessidades de afirmação perante os outros.

 

Espero estar diferente. Hoje em dia. Pelo menos, falo muito menos. E também não me quero afirmar em coisa nenhuma. É claro que, tendo sido uma arrivista profissional do espírito e da mentalidade, nos termos expostos (ou seja, uma chata com necessidade de afirmação), sou bastante sensível a pessoas com idêntico perfil. Sensível no sentido de ficar com os nervos em franja. O que, penso, é compreensível.

 

 

publicado por Cat2007 às 16:22
 O que é? |  O que é? | favorito
Tags:

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"
pesquisar
 
stats
What I Am
comentários recentes
Com muita calma e paciência tudo se começa! 
Mas a questão é que, antes de se preocuparem com o...
yah, a quantidade de construções emocionais que nã...
Sabia que fazia anos, tinham me dito, mas no meio ...
há "sinais" que não devemos negar :D
Se o tédio estiver instalado numa relação, então é...
Posts mais comentados
2 comentários
arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


subscrever feeds
Setembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
15
16

17
18
19
20
22
23

24
25
26
27
28
29
30


blogs SAPO