Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CAFÉ EXPRESSO

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"

CAFÉ EXPRESSO

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"

SOLIDÃO


Cat2007

20.03.12

 

 

Não entendo aquela coisa de fazer uma coisa querendo outra. Porque nada de bom muito bom pode resultar do uso das coisas para funções diferentes daquelas para que principalmente nascem. Por exemplo, os ginásios são para ganhar boa forma física e saúde. Quando assim não é, as pessoas acabam por se ver a passear nas praias gordas ou flácidas. E depois sentem-se mal.

 

A solidão ou o desejo sexual sentido no abstrato são uma chatice.

 

O QUE IMPORTAM AS MULHERES


Cat2007

08.03.12

 

 

A propósito daquele homicida que é um caso recente. Aquele que se suicidou na cadeia. Consta que o homem era pai da criança da sua filha. Portanto, um pai-avô. Isto é de um nível de degradação moral que se articula mal com quaisquer juízos de valor. De facto, ninguém se sente à vontade para criticar este homem. Porque nunca poderemos saber bem do que falamos. Ainda bem, digo eu. Não obstante, sobre o assunto, declararam-me hoje sem pestanejar maior compaixão pelo pai do que pela filha. Não por acaso, foi uma mulher. Vislumbrei imediatamente a inefável solidariedade feminina. And that´s it.

 

GOLPES BAIXOS


Cat2007

08.03.12

 

 

 

 

Tenho impressão que os “golpes baixos” são uma importação do boxe. Dá-me ideia de que não se pode bater abaixo da cintura. Pessoalmente, detesto boxe. Mas gostei do “Touro enraivecido”, com exclusão das cenas de ringue. Veja-se que até num evento feroz por definição a lealdade deve prevalecer. Também acho que é fundamental. A lealdade. Uma pessoa deve saber sempre ao que vai, como poderá ir e quais os lugares onde tem possibilidades de chegar. No fundo, as regras principais do jogo. Mas se, na esmagadora maioria dos casos, a lealdade tem que  concretizar-se em regras, é certo que não é uma qualidade natural ao ser humano. Facto que todos devemos lamentar sentidamente.

 

 

LIVRO DE RECLAMAÇÕES


Cat2007

08.03.12

 

 

 

 

Não há outra possibilidade. Quem porpositadamente risca o carro das outras pessoas ou é um puto ou é um estúpido. E de propósito não digo que é uma puta ou uma estúpida dado o facto de as mulheres não terem o costume de ser assim.

 

SOBRE A MERCEDES


Cat2007

08.03.12

 

 

 

Troquei o Range por um SLK. No espaço de três dias, alguém já se encarregou de colocar um risco na pintura deste último. Nestes termos, sinto-me na obrigação moral de, com propriedade, informar que passar assim a chave não é o mesmo do que metê-la na ignição. Entre outras coisas, porque não é a mesma chave.

 

 

QUEM ME LÊ


Cat2007

04.03.12

 

 

 

"Quem te lê deve pensar que escreves com um ar muito solene num jardim de inverno. Afinal estás a esta hora metida na cama com um cão pequeno enrolado nos teus pés e uma tipa a trazer-te coisas para comer. Além de que apenas vais dizendo disparates e infantilidades". Dito isto saiu a rir.

 

 

DORES DE MULHER


Cat2007

03.03.12

 

 

No outro dia estava no cinema a ver Mr. “Albert Nobbs” quando quase tive um ataque de pânico. Glen Close parecia um velhinho muito perfeitinho e amável. Talvez ganhasse o Òscar se este ano a Deusa não aparecesse absolutamente imbatível de "Iron Lady". O velhinho transportou-me imediatamente para a idade da própria. Glen Colse. Se já não passou, tem de estar na menopausa. Eu vivo ao sabor do temperamento das minhas hormonas. Dou-me muito mal com os ciclos mensais desde que os mesmos apareceram na minha vida. Muitas vezes, parece que vou ser engolida num  “Dia de Raiva”. Depois a coisa desaparece e acalmo. O certo é que sempre gostei de pensar que, um dia, quando chegar a menopausa, e assim lá consiga chegar, vou recuperar toda a tranquilidade e calma. Mas de repente ocorreu-me que pode não ser assim. Que tudo pode ser pior. Afinal até posso vir a enlouquecer. E aqui a seguinte invasão: “Estou no Cinema City. É a primeira vez que venho ao City [é incrivelmente verdade]. Mas onde raio fica isto?” Não me lembrava do caminho para lá. Não fui eu a conduzir. Esforcei-me. Porém não dei com o lugar. “Uma promessa de Alzheimer hoje para o futuro?” No fim do filme, já estava em Lisboa outra vez e não pensei mais no caso.

 

Pág. 1/2

stats

What I Am

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.