CAFÉ EXPRESSO

Maio 16 2016

 

Está meio mundo a falar disto. Portanto, não venho aqui dizer nada que o pessoal já não saiba. Só que não podia deixar passar sem assinalar. Então lá vai:

 

Ontem o Benfica conquistou o seu tricampeonato mais recente. Foi um dia especial. Sou benfiquista desde pequenina. Mesmo assim, não me ocorreu ir ao Estádio. Quer dizer, ocorreu mas depois deixou de ocorrer. Queria ver o jogo como deve ser. Cada lance ao detalhe. Se queremos ver um jogo, tem de ser na televisão. No Estádio não se vê nada. É só vibrar. O que também é ótimo. Mas eu queria ver o jogo. Sem gente a incomodar. Vi sozinha. Também estive a “curtir” a festa no sofá. Apetecia-me ver a festa ao detalhe. Claro que me privei de viver certas coisas únicas. Mas foi uma escolha. Ou vivia certas coisas únicas. Ou vivia outras certas coisas únicas. No dia, ontem, não me apetecia partilhar. Nem que partilhassem comigo. Mas gostei muito de ver imensa gente a partilhar entre si. Pela televisão.

 

É muito vulgar partilharem comigo. Sou sempre toda- ouvidos. Assim, preciso de momentos de não-partilha. Estou já a mudar de assunto porque o tema do Tri está a ser arrumado por uma data de gente. Não tenho assim nada para dizer que toda a gente já não saiba. Só aquilo que disse. O estar só e sem partilhas. A sentir o orgulho e a satisfação por esta grande vitória. E que viva o Rui Vitória. Já agora. No mais, também não era normal deixar passar o facto em claro. Por isso aqui fica a dedicatória. Afinal, não mudei de assunto e fiquei, por consequência a falar do mesmo. Mas vou já virar o parágrafo.

 

Havia, nos romances policiais, um detetive que nunca saía de casa. Agora não me lembro qual é o nome dele nem do autor dos romances. Só sei que o homem solucionava tudo a partir do seu cadeirão lá de casa. Não sei porque me lembrei disto, sabendo. De qualquer modo, devo dizer, que só me recostei no sofá lá de casa a partir das 16.30h. Até lá fiz montes de coisas na rua.

 

Portanto, não vale a pena meter aqui mais nada. Fica o espaço todo para o Benfica. O que não está mal.

 

publicado por Cat2007 às 18:17
Tags:

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"
pesquisar
 
stats
What I Am
comentários recentes
Levar as coisas com calma e respirar pelo meio é u...
Subscrevo inteiramente o que aqui é dito. Hoj...
Sim, de acordo. Algumas pessoas não querem ser dif...
Muitas vezes associamos a busca da novidade à adol...
Ainda tens o prazer de sintetizar fumo pelos pulmõ...
Adoro ver-te no sofá
“Mesmo no mais alto trono do Mundo, estamos semp...
Posts mais comentados
140 comentários
122 comentários
122 comentários
106 comentários
82 comentários
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


subscrever feeds
Maio 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13

15
21

24
25
26
28



blogs SAPO