Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CAFÉ EXPRESSO

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"

CAFÉ EXPRESSO

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"

"Ó SENHORA DOUTORA"


Cat2007

06.11.16

 
 
Resultado de imagem para discordar
 

Isto é só um desabafo:

 

Porque me incumbiram disso, analisei uma questão que já tinha sido analisada por outrem. Como não concordei com os fundamentos e a proposta, fundamentei e propus de modo diametralmente oposto. Tudo foi levado à consideração superior e colheu o meu entendimento. Agora há que agir em conformidade. E ponto final.

 

Mas não. Não é ponto final porque outrem não se conforma. É já a terceira vez que me aparece no gabinete a dizer que não concorda comigo. E é já a terceira vez que eu tento entender porquê e não percebo. Já lhe disse: “se o senhor doutor não está de acordo, faça o que lhe parecer melhor”. Embora me pareça que ele nada pode fazer. Creio que, enquanto foi tempo, devia ter tratado de estudar melhor o assunto.

 

E é por nada poder fazer que ele não parece disposto a deixar-me em paz. Há ali uma questão que, suspeito, tem a ver com a vaidade. As pessoas estão a trabalhar e envolvem a sua cabeça como se aquilo fosse ali a casa delas. Confundem as emoções. No trabalho estamos para fazer o melhor que podemos e sabemos. Esta é a nossa obrigação. Quando discordei dele, não foi dele que discordei mas do argumentário que utilizou para no fim chegar a uma conclusão inadmissível. Legalmente inadmissível, quero dizer.

 

Com certeza que ninguém gosta de ver o seu trabalho posto em causa. Porém, se é uma desconsideração de cariz técnico-profissional e, sobretudo, se é merecida, o que fazer? Eu não trabalho para chatear ninguém nem para ser melhor do que os outros. Eu trabalho para ser melhor do que eu própria. Todos os dias.

 

Como é que as pessoas põem os seus egos à frente dos seus empenhamentos? O que é que aquela alma quer de mim agora? Sei, sinto, que está a desenvolver um sentimento negativo em relação à minha pessoa. Vê-se perfeitamente a raiva a levar-lhe o sangue ao rosto quando fala comigo. E depois há aquele atirar da testa para cima quando, por exemplo, diz: “senhora doutora não concordo com o ponto X do seu parecer porque nos hospitais blá, blá, blá”. E eu, a sorrir jovialmente, sempre olhando dentro dos olhos dele repondo: “senhor doutor, eu falei com blá, blá, blá”. E ele: “blá, blá, blá, está a mentir”. E eu disse-lhe várias coisas que não posso revelar, sendo certo que ele saiu do meu gabinete todo encarnado a prometer que vai analisar muito bem o que não analisou quando devia, tendo em vista fazer não sei muito bem o quê.

 

Para dizer a verdade, eu simpatizava com este outrem. Que chatice!

 

LADO NEGRO


Cat2007

06.11.16

Resultado de imagem para lado negro

 

Até há pouco tempo eu planeava os temas a partilhar em cada sessão de psicoterapia. “Hoje vou falar disto”. E assim fazia. Não é difícil dominar uma sessão se começarmos a falar do início das nossas experiências sexuais, do que sentíamos. Dos nossos pais quando eramos pequeninos. Quantas vezes nos deram colo, etc. Tratava-se de uma forma de tentar evitar a todo o transe de mostrar o meu lado negro. Que a aparecer, poderia acabar com aquela relação de afeto.

 

Uma psicoterapia baseia-se numa relação de afeto entre o paciente e o psicoterapeuta. E o meu terapeuta podia deixar de gostar de mim por afinal vir a descobrir que eu sou uma pessoa muito má. Andei com esta fantasia na cabeça durante todo o tempo em que estive com o meu psiquiatra, que morreu, e mais algum do que tenho vindo a empregar com a psiquiatra que o substituiu.

 

Até que percebi que o meu lado negro já se apresentou a toda a gente. E não mete medo a ninguém. Sobretudo, não me mete medo a mim. Talvez por isso tenha acabado por decidir naturalmente deixar-me de manipulações e também de perder o medo de ficar bloqueada em silêncio numa sessão. Uma pessoa bloqueada em silêncio, se é voluntariosa como eu, pode facilmente ser apanhada com uma pergunta certeira que não imagino qual seja. Apanhada no lado negro. Pode sair um bocadinho do lado negro.

 

Bom, mas como disse, acordei e já dei com o lado negro. Não mete o respeito suficiente para se excluída de coisa nenhuma.

 

stats

What I Am

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.