Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CAFÉ EXPRESSO

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"

CAFÉ EXPRESSO

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"

AMBIENTE DE TRABALHO


Cat2007

18.05.17

Resultado de imagem para ambiente de trabalho

 

 

É claro que todos nós, se temos saúde, devíamos andar sempre contentes por ter saúde. Mas não. A saúde só está em primeiro lugar nas nossas prioridades quando há falta dela. No mais, existe a vida pessoal e a vida laboral. Acabei de dizer uma frase feita. E feita há muito tempo. É daquelas frases antigas. Do tempo das nossas avós quando já eram avós.

 

Toda a gente sabe que, se excluirmos as horas em que estamos a dormir, passamos mais tempo a trabalhar do que a viver o que, em princípio, mais nos importa. Coisa que nos devia chatear. E chateia. E só não chateia a quem viva um vazio e o trabalho lhe sirva também para o preencher.

 

O vazio está cheio de problemas para resolver, como as contas para pagar, os filhos para educar, a mulher ou o homem para aturar (ou a falta de todas estas coisas).

 

Há vazios de tal maneira grandes que as pessoas até se metem na administração do condomínio ou na astrologia.

 

Para além de uma certa tristeza, o vazio causa ao próprio principalmente irritação no local de trabalho. Porque o trabalho é coisa muito séria. Que isto não é só ir para ali à espera do ordenado no fim do mês.

 

As pessoas que se entregam ao trabalho da maneira irritada descrita sabem tudo sobre o respetivo ambiente. Sabem o que existe e sabem o que imaginam. Normalmente arranjam conflitos porque têm que dar forma emocional e emocionante às suas vivências ali. Baseiam-se quase sempre em mal entendidos que começam por conceber. E chateiam sempre os colegas. Também não gostam que os outros sejam bem-sucedidos. Porque consideram que dão tudo da sua vida por aquele trabalho. E se alguém merece ser recompensado, é o frustrado. Assim, revelam-se também invejosos e intriguistas.

 

Estas pessoas são essencialmente patéticas e basicamente umas chatas. Por isso cansa imenso ter que lidar com elas.

 

BOAS INTENÇÕES


Cat2007

18.05.17

Resultado de imagem para mexer um dedo

 

Eu sou uma pessoa bem intencionada. Mas em princípio apenas. Por vezes, digo e faço coisas desagradáveis. Intencionalmente. As coisas desagradáveis são sempre contra as pessoas mesmo que os actos incidam sobre objectos. Ser desagradável é bom em muitas circunstâncias. Há uma agressividade latente dentro de nós e por variadas circunstancias da vida, a qual, se não é libertada de vez em quando, consome-nos. É muito importante sermos equilibradamente desagradáveis, portanto. Considero-me, na generalidade, uma pessoa agradável cheia de atitudes desagradáveis.

 

Eu sou uma pessoa bem intencionada. Agora estou mesmo a falar só das minhas intenções. Das boas, quero dizer. Mas, quando me encontro toda bem intencionada, acontece-me, por vezes, abrir a boca ou mexer um dedo e causar um dano. Pequeno ou grande, não importa. Um dano.

 

Portanto, as intenções situam-se no espaço que medeia entre o desejos e os factos.

 

stats

What I Am

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.