Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CAFÉ EXPRESSO

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"

CAFÉ EXPRESSO

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"

NATURAL WOMAN


Cat2007

17.08.18

Resultado de imagem para aretha franklin

 

Uma tia-avó dizia: “então não temos todos que morrer?”. Aretha Franklin morreu. Lamentamos sempre a morte. E ainda mais se for de alguém querido. Aretha Franklin era alguém muito querido para milhões de pessoas. É por isso que nós todos lhe prestamos a nossa melhor homenagem. Como podemos. Como sabemos.

 

Respect.

 

Talvez a soul music seja o género que mais me comove. É aquele ritmo as mais das vezes lento e incisivo a que se sobrepõem os poderes das vozes da alma escolhidas a dedo quem sabe pelos próprios Deuses. Já fiquei com um nó na garganta a ouvir. Ou, então, apenas um pequenino aperto no peito.

 

You make me feel like a natural woman. Este refrão faz-me aquilo.

 

COMPRAS


Cat2007

16.08.18

Resultado de imagem para fila do supermercado

 

No supermercado, para me distrair, já dei por mim algumas vezes a olhar para as coisas que as pessoas compram. E a tecer mudas considerações críticas. No entanto, interrompo sempre estes raciocínios. Afinal que tenho eu a ver com isso? Penso. Nada. Pois. Afinal irrita-me estar a deliberar em pensamento sobre o que não me diz respeito. Sobretudo se não me interessa. E de facto não me interessa se há gente a comprar iogurtes de maracujá. Por outro lado, lembro-me imediatamente que os outros também podem estar a olhar para aquilo que eu levo. E chateia-me que haja gente a pensar que eu estou a tentar o suicídio dadas as quantidades astronómicas de Coca-Cola Zero que tenho sempre no carrinho.

OS VILÕES


Cat2007

14.08.18

 

Resultado de imagem para vilões marvel

 

Hoje fui confrontada com um relambório de argumentos a sustentar um pedido de alguém que queria obter uma vantagem indevida. Indignei-me. Tanto que até estava com medo de não ter frieza necessária  para desmontar e responder.

 

Não é fácil dar resposta a coisas estúpidas. Precisamente porque é, como disse, necessário desmontar os raciocínios que as sustentam. A questão é que não se desmonta nada sem perceber como é que a coisa se encaixa. A menos que decida partir tudo. O que até pode suceder. Mas nem sempre é possível.

 

No caso, tive mesmo que trabalhar a sério. Perceber a lógica subjacente ao substancialmente ilógico.

 

Embora nada tenha a ver com o caso, sempre digo que Já aconteceu muito no passado da minha vida privada dar por mim crente a falar com gente que não queria nada do que eu queria mas queria outra coisa de mim, embora me fizesse crer que os seus propósitos eram os mesmo que os meus.  

 

Anote-se que atrás falei em coisas estúpidas e não em pessoas estupidas. O mundo está cheio de gente que quer o que não lhe pertence. E esta gente não é exatamente burra. Esta gente é, antes, convictamente malformada.

 

OS ESTADOS DO ESPÍRITO


Cat2007

13.08.18

Resultado de imagem para maria joao pires

 

Gostaria de falar um bocadinho sobre música. Ao dizer isto, ocorreu-me a Maria João Pires e Mozart. Uma conjugação perfeita. Há uns meses estive a estudar insistentemente alguns assuntos complexos, tendo contado com a ajuda de ambos. Sem dúvida que a música altera o estado de espírito. E não o estado de alma. Porque a alma é a energia vital e o espírito é a forma que essa energia assume dentro de nós. Inalterável em alguns, muito poucos, aspetos. Modificável em quase tudo. Mas isso, sendo verdade, não tem nada a ver com o facto de o espírito ter estados. Os estados do espírito são os seus humores, os quais são, por natureza, inconstantes. E é aqui que a música entra. Mas também podem entrar outras coisas designadamente gritarias, implicações e barulhos.

 

BEIJOS NA BOCA


Cat2007

10.08.18

 

Resultado de imagem para amadeo souza cardoso

                     Cafés de Paris, Amadeo de Souza Cardoso

 

Muito embora não fosse em Paris, bien sûr, esta imagem transporta-me de certo modo à vida que tinha quando fazia “vida de café”. Tinha uma vida ainda curta. Quinze ou dezasseis anos. Eu e o meu grupo de amigos. Estávamos ali para conversar, beber (exclusivamente) café e fumar cigarros. Falávamos de tudo com grande abertura e sentido de afirmação. Mas essencialmente de amores e desamores já com sexo envolvido. Por força da força das hormonas. Está claro. Recordo ainda que falávamos bastante alto e que nos beijávamos na boca, independentemente do género de cada um. Creio que acreditávamos que nos estávamos a evidenciar pelas melhores razões. Que tinham tudo a ver com o facto de nos sentirmos modernos e avançados.

 

A PAZ POSTERIOR


Cat2007

09.08.18

Resultado de imagem para a mulher cão, paula rego

 

Há quadros que me impressionam muito. E outros, mais do que isso, emocionam-me. Estou a falar de pintura. E estou a lembrar-me de várias obras da Paula Rego, por exemplo. A “Mulher cão” é um deles.

 

Acredito que os pintores expelem umas coisas e encaixam outras que saem de dentro do espírito para a tela. E depois têm a sensação final. Uma espécie de realização e o eventualmente inerente sentimento de paz posterior. Ainda que momentâneo ou passageiro. E, dito isto, creio que é de acrescentar que não era de todo minha intenção descrever o estado humano pós-orgástico. 

 

Mas, enfim, prosseguindo, pode ser que nada do que disse seja verdade. Que o processo não seja aquele. Eu apenas trato aqui das minhas fantasias, escrevendo, portanto, sobre o que imagino no que ao tema diz respeito. Nunca me vi em frente a uma tela vazia rodeada de tintas e pinceis.Mas talvez gostasse. 

 

O QUARTO DOS OUTROS


Cat2007

08.08.18

 

Resultado de imagem para opinadores

 

Quando uma relação deixa de ser afetada pelo bom senso, pela boa-fé, pelo bem-querer e pelo crer deixa de existir. Poder até ressuscitar. Mas no momento em que tal acontece está simplesmente catatónica. Ponto.

 

Sucede que é precisamente neste ponto que aparecem os opinadores externos, os maiores intrometidos, os ouvintes da boa vontade. Vêm dar o seu ponto de vista.

 

Ora, uma pessoa como deve ser não opina sobre o que não sabe, nem pode saber. Uma pessoa de bem não se mete no quarto de dormir dos outros. E se é procurada para essas fainas, dispensa-se com toda a delicadeza, mostrando a humildade de quem não sabe o que não pode saber. Ninguém normal da moral se deixa usar ou usa para justificar o fim de uma relação que não é a sua.

 

"É A VIDA!"


Cat2007

07.08.18

Resultado de imagem para justiça

 

O princípio da justiça, o principal pilar do edifício social, manda reconhecer e dar a cada um o que é seu.

 

Ora, uma vez assaltaram-me a casa. A sensação é, entre outras, de indignação, invasão, despojamento, de impotência e de insegurança. De outra vez vi alguém ser promovido no meu lugar. A sensação é, entre outras, igualmente indignação, invasão, despojamento e de impotência e de insegurança. Ainda de outra vez vi o resultado de alguém ter criado uma intriga a meu respeito e, como resultou, a sensação foi também, entre outras, de indignação, invasão, despojamento, de impotência e de insegurança.

 

Anote-se que é extremamente elevado o número de pessoas que passam e sentem a injustiça regularmente. E há quem tenha a lata de dizer que “é a vida”.

 

TREMOR DO VAZIO


Cat2007

06.08.18

 

Resultado de imagem para vazio interior

 

Porque acreditava que era muito importante ajudar quem necessitasse, antigamente prestava-me a dar os conselhos que me pedissem. Assim me pedissem e eu me achasse à vontade com o tema. Agora acredito que as pessoas que pedem conselhos são as que menos estão dispostas a segui-los, sendo certo que o que pretendem é falar de si próprias. É o tremor do vazio.

OS ASSUNTOS QUE NÃO NOS INTERESSAM


Cat2007

06.08.18

Resultado de imagem para flores

 

Como se sabe, as pessoas andam cada vez mais necessitadas de atenção, pelo que tentam por todos os meios captá-la. Ora, como as pessoas não conseguem abstrair-se dos seus próprios umbigos, convencionam que os assuntos que lhes interessam constituem matérias também do interesse dos demais.

 

Sem prejuízo, é também verdade que o problema está igualmente na forma como cada assunto é abordado. Com efeito, há pessoas que têm visões monótonas, sonolentas e cinzentas das coisas. São como contabilistas a olhar para as flores dos jardins, tentando enquadrá-las na realidade do POC.

Pág. 1/2

stats

What I Am

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Em destaque no SAPO Blogs
pub