Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CAFÉ EXPRESSO

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"

CAFÉ EXPRESSO

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"

TODA A GENTE GOSTA DE BATATAS FRITAS


Tita

19.02.21

 

Resultado de imagem para gente a comer batatas fritas

 

Eu que nunca gostei de fazer parte de mais nada que não seja da vida das pessoas que amo, sei muito bem que cada ser humano tem raiva, amor, doença, ódio, nasce, morre, quer ir longe na vida, precisa de comer e de roupas para vestir, procria ou não, é gay, homem ou mulher, lésbica, fala inglês ou outra língua qualquer, gosta de festa e de ternura, é viciado no jogos ou nas drogas, é assassino ou padre, é traficante, é político, é pobre, tem orgulho, é rico, é miserável, tem pele de cores diversas e toda a gente gosta de batatas fritas.

GOSTA DE SI?


Tita

10.02.21

Resultado de imagem para amor-próprio

 

“Gosta de si”? Perguntaram-me isto. Enfim… Mas… Bem, parece-me que o que está aqui em causa é o amor mesmo amor. E este amor mesmo amor tem a sua fonte no amor mesmo amor que os pais (ou quem lá esteve no mesmo lugar) nos deram desde que nascemos. As crianças são como esponjas no que diz respeito aos afetos. Absorvem-nos. Sobretudo pelo toque. Com efeito, não se pode meter uma esponja em lado nenhum que não venha logo embebida de um produto qualquer. Mas as crianças também são como caixas de ressonância, na medida que aumentam na sua própria consciência a ternura das palavras dos pais que são ternas. E também são como espelhos porque refletem com precisão a imagem dos olhares. De maneira que as crianças amam mais por tanto serem amadas, e bem assim aprendem a amar-se com a qualidade do amor que recebem.

 

SAUDADES DE LISBOA


Tita

01.02.21

10 sítios imperdíveis em Alfama - Lisboa Secreta

 

Tenho saudades de Lisboa. Ontem fui ao supermercado e usei duas máscaras. Tenho saudade de ir dar passeios na praia debaixo do sol de inverno. Apetece-me ir a uma casa de fados, lugar onde nunca fui. Gostava de ir ver o Sporting-Benfica de hoje, sendo que seria a primeira vez que entraria no Estádio de Alvalade (Alvalade XXI). Até tenho saudades de me sentar no meio da confusão da Brasileira do Chiado, ao pé de Fernando Pessoa. Tenho, aliás, vontade de viver Fernando Pessoa no “Livro do Desassossego”. Gostava que os Santos Populares fossem já no próximo fim-de-semana para ser insuportavelmente empurrada e pisada no meio daquela multidão. Quero conhecer mais gente, eu que sou reservada e recatada. Penso nas filas de ambulâncias à porta dos hospitais e tenho esperança de que tudo passe, embora não seja um sonho. Gostava que não morresse mais ninguém, por favor, o que claramente não vai acontecer. Quero subir e descer a Sé até não aguentar mais das pernas. Ficar cega pela luz do sol refletida sobre o Tejo e nos telhados dos prédios. Era bom andar de barco a ouvir o “Fado Falado”.  

 

stats

What I Am

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Em destaque no SAPO Blogs
pub