Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CAFÉ EXPRESSO

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"

CAFÉ EXPRESSO

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"

O CDS E CRISTO


Cat2007

01.07.11

 

Como referi noutro lado, o CDS, que agora nos governa, é um partido que defende, entre outros princípios, a continuidade da estrutura tradicional da família. Marido, mulher e filhos. Sem divórcio. Sem abortos. Sem FIVs. Assim, não sei como encaram os cedeésses os problemas da interrupção espontânea da gravidez, das doenças sexualmente transmissíveis, da impotência, da esterilidade, entre outros.

 

Não sei mas posso imaginar. Por exemplo, perder um filho em gestação sem querer deve ser uma grande fatalidade e pode representar algum sinal de Deus. Algum recado divino. Ou mesmo castigo. Não sei. Sei que o Deus católico é importantíssimo para o partido de PP.

 

Como sabemos, o catolicismo é na prática uma prática religiosa que culmina as mais das vezes na adopção pelos crentes de discursos e comportamentos um tanto contraditórios. Compreendo. A adopção do Novo e do Velho Testamento. Dois livros que se contradizem em tudo o que é fundamental. Nada a fazer.

 

Nisto os judeus são muito mais coerentes. São do “Velho” e não têm chatices. O Deus é irado. O Deus é justo. O Deus é castigador. O Deus é cruel. O Deus é compensador. O Deus é Todo-Poderoso e faz todos os milagres a que se aspira. Pois é o Deus é como é e os judeus aceitam-no como Ele é. Cheio de defeitos e virtudes, parece-me.

 

Mas aos judeus não parece. Que o seu Deus tenha defeitos. Aparentemente, aos judeus só aparecem virtudes quando a proveniência é a que é. Celeste. A ira e a vingança, por exemplo, se são de origem divina, são boas.

 

E já agora, a ira é um dos sete pecados mortais. Creio que os sete foram concebidos ainda no Velho. É claro que isto não tem importância nenhuma porque as normas são para os homens vis e defeituosos. Não para o Criador. A ira divina é divina. É portanto o que se conclui.

 

Fora os rituais, não sei muito bem quais são as diferenças filosóficas entre judeus e católicos. Não estudei muito bem o assunto. Falta de tempo. Seja como for, as diferenças deviam ser óbvias para os meros observadores não estudiosos. Pois se é isso que são os crentes na sua essência humana antes de serem crentes. Ou talvez não. Eventualmente, as ovelhas humanas dos rebanhos religiosos pastam em torno dos templos onde não há relva por causa da fé e não pela razão ou mero conhecimento das coisas como elas são.

 

Bom, mesmo sem saber exactamente quais são, eu digo que há diferenças. Penso que tomar em consideração as palavras de Jesus Cristo constitui uma diferença substancial. Os judeus renegam Cristo. Os católicos acreditam nos supremos castigos de Deus por mau comportamento humano ao mesmo tempo que estão sempre a lembrar que o Nazareno aconselhava a não responder a uma agressão com outra. “Dar a outra face”. Quem lê o Novo Testamento na parte em que trata da vida deste homem contranatura ou antinatural fica com a impressão de que ali viveu um verdadeiro comunista como Marx nunca foi. O individualismo humano (cujos sintomas são, entre outros, a hipocrisia, a vaidade, o materialismo, o egoísmo, a inveja e a frustração) é exposto a ridículo suavemente mas sem redenção. Demonstra-se claramente que era bem melhor que não fosse assim. Que as pessoas não fossem como são.

 

Não percebo então como é que o CDS pode simpatizar minimamente com um personagem destes. Cristo. Não Cristas.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

stats

What I Am

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Em destaque no SAPO Blogs
pub