Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CAFÉ EXPRESSO

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"

CAFÉ EXPRESSO

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"

MANIFESTAÇÕES HETERO E HOMOSSEXUAIS


Cat2007

13.09.11

 

 

A homossexualidade confunde. Tenho impressão que toda a gente, incluindo os próprios gays. No post anterior atendi ao cónego Joaquim da APC que afirmava a existência de “graus de homossexualidade”. Já o vídeo abaixo trata de um casamento entre homossexuais. Entre um homem gay e uma mulher lésbica. Daí o título: “Casal Gay”. Mais á frente ainda vou lembrar a eventual existência de “outros tipos de orientação sexual”, segundo a argumentação dos juristas da Presidência da República para o Tribunal Constitucional (http://ogatogaga.blogs.sapo.pt/45203.html).

 

Vamos por ordem. Sobre a ciência do referido cónego está tudo dito. Passemos então imediatamente ao “Casal Gay” do Herman.

 

Pois a Lena e o Paulo casaram. A mulher começa por confessar o seguinte: “Eu descobri há muito pouco tempo que sou lésbica… desde que comecei a ganhar dinheiro. Porque até lá era só fufa. E um dia conheci o Paulo.” Por sua vez, o marido revela que o que mais o prendeu na Lena foi o irmão, o Zé Tó. “Mas depois rapou os pêlos das pernas e eu desinteressei-me. Até que vi a Lena em fato de banho.” Mais à frente Lena informa: “Eu tenho uma menina que trabalha numa grande superfície. Estamos juntas há 3 anos.” E Paulo acrescenta que ”Eu tenho um menino que anda na Obra do Padre Rodrigues”, sendo que Lena completa: “É trolha… Aliás ele ganhou o prémio de melhor Sherley Bassey no Lugar às Novas. Isto apesar de ter uma maçã de Adão maior do que a cabeça do Piu-Piu”. Por fim, em resposta à pergunta sobre se eram felizes, a mesma Lena decide que “Não sei. Vai ter que perguntar a eles.”, confessando ainda que o seu maior sonho é ter umas mamas maiores para o Paulo.

 

 

 

 

Fartei-me de rir. Tenho que dizer. Aliás, mantenho-me com o Herman e não abro. Actualmente parece que só eu e a minha mãe. É o que me basta, no entanto. No mais, repito, a homossexualidade  confunde os próprios gays. Imagino que é isto que o Herman quer dizer.

 

Mas felizmente há mais gente a fazer humor em Portugal. E eis-nos de volta ao requerimento da Presidência da República ao Tribunal Constitucional no âmbito do pedido de inconstitucionalidade do diploma que veio a aprovar o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Neste requerimento argumenta-se que, para se poder considerar o princípio da igualdade previsto na Constituição, seria necessário “densificar previamente o conceito constitucional de orientação sexual” para saber se não existiriam “outras formas possíveis de orientação sexual”. Repito: isto saiu da Presidência da República. Pode qualificar-se, entre outras coisas, como um momento de humor involuntário pela estupidez quase cândida que irradia. Certo? Creio que sim. No mais, repito, a homossexualidade confunde os próprios gays e os demais. Imagino que é isto que a Presidência da República quer dizer.

 

Prossigo então sem mais adjectivos e inerentes delongas para a resposta do Tribunal Constitucional a esta questão concreta. E foi assim: ”Não vindo esta argumentação desenvolvida e não se vislumbrando que concretas formas de orientação sexual se tem em vista e que possam assumir foros de relevância no espaço público em ordem a justificar a consideração pelo legislador, não estão reunidas as condições que o Tribunal aprecie este argumento.” Mais: “A esta questão de constitucionalidade não interessam todas as diferenças e variações que possam existir nas manifestações hetero e homossexuais e respectivas consequências jurídicas, mas tão somente que duas pessoas do mesmo sexo possam desposar-se". É capaz de ser também humor involuntário. No entanto, provoca a plenitude do riso em virtude do elevado nível de inteligência que evidencia. No mais, parece que a homossexualidade não confunde o Tribunal Constitucional. E é um prazer ter isto para dizer. Estou com o TC e não abro. Acredito que a minha mãe também.

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

stats

What I Am

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Em destaque no SAPO Blogs
pub