CAFÉ EXPRESSO

Setembro 18 2016

No fim dessa tarde Teresa ligou a Madalena.

Teresa: Posso passar ai hoje à noite?

Madalena: Podes. Convido-te para jantar.

Teresa: Obrigada. Preciso de falar contigo sobre um assunto importante.

Madalena: Queres adiantar alguma coisa?

Teresa: Não.

Madalena: Está bem. Até logo.

Pelo tempo que passou até à hora de jantar Teresa não conseguiu concentrar-se em nada. Clara gostava dos seus olhos azuis. Desde sempre. Não era isso que a incomodava mas o que a filha queria dizer com a referência aos olhos de Joana. Disse que eram parecidos com os seus. Quase iguais. O que se passava entre elas? A que propósito Clara era amiga de Joana. E Madalena saberia?

Madalena: Entra.

Teresa: Estou uma pilha.

Madalena: O que se passa?

Teresa: Afinal quem é essa miúda, a Joana?

Madalena: Como assim?

Teresa: Vá lá!

Madalena: É a miúda que tu viste entrar no prédio no outro dia. Já te falei dela.

Teresa: Ela anda com a minha filha.

Madalena: Anda com a tua filha?

Teresa: Sim. Sei lá. São amigas. Colegas de turma, acho eu.

Madalena: Tens ai alguma fotografia da tua filha? Mostra.

Teresa mostrou.

Madalena: É bonita. Mas não. Não conheço.

Teresa: Como não conheces? Elas são da mesma turma. Tenho a certeza. Ora, tu és professora da tal Joana.

Madalena: Sim. Mas só lhe dou uma cadeira de opção. De resto, já nem ando com ela. Esteva cá hoje. Veio almoçar comigo. Expliquei-lhe pela milésima vez que não estou disponível. Disse-lhe que fui para a cama contigo. E que não queria ir mais para a cama com ela. Em resumo foi isto.

Teresa: Foi por minha causa?

Madalena: A nossa estória é complicada. Nada tem a ver com ela. Disse-lhe de ti porque isso me ajudou a soltar-me dela. Mas já estava decidida a acabar. Mesmo antes de tu me apareceres aqui. A miúda ficou um bocadinho em baixo. Mas não creio que estivesse apaixonada por mim. Apaixonada a sério, entendes? Tinha uma atração física e um encantamento por eu ser mais velha, professora dela, essas baboseiras. Claro que a rejeição lhe vai fazer mal. Mas a quem não faz? De qualquer modo, ela tem uma cabeça muito saudável. Por isso vai ultrapassar a tristeza rapidamente. Aliás, a nossa estória não teve história. Durou para aí um mês.

Teresa: Muito bem. Mas para o que importa é que essa miúda é lésbica. E agora anda de um lado para o outro com a minha filha.

Madalena: E achas que se pega?

Teresa: Madalena, por favor, esforça-te para não me irritares. E se ela se atira à Clara?

Madalena: talvez ela se atire à Clara ou talvez não. Sabes que as lésbicas também têm amigas. Além do mais, a Joana está triste por minha causa. Não creio que se vá atirar a ninguém para já. Acresce que é uma miúda bem formada. Não estou a vê-la a criar um esquema para seduzir uma heterossexual inexperiente. A tua filha é uma inexperiente, não é? É tua filha.

Teresa: Nem nunca lhe conheci um namorado. As estórias dela nem chegavam a começar. Ela contava-me. Dizia que as coisas perdiam o encanto. O que ela gostava era de estudar e de fazer desporto. Depois dizia que me tinha a mim e que o primeiro amor não podia ser uma coisa banal. Por isso não teve sexo até hoje.

Madalena: Logo vi. Fizeste um ser à imagem daquilo que pensaste que a tua mãe queria que tu fosses.

Teresa: A minha mãe amou-me como eu de facto era. Mas só percebi isso tarde demais. Mas deixando a minha mãe de parte, o que me interessa agora é proteger a minha filha. Ela não passa de uma ingénua. E com a falta de experiência que tem, até se pode deixar encantar.

Madalena: Já te disse que a Joana jamais se aproveitaria de uma situação dessas. Mas imaginemos que acontecia alguma coisa, qual seria o problema?

Teresa: Qual seria o problema? Eu não criei a minha filha para isso. Passei vinte anos da minha vida a esforçar-me para ser um exemplo para ela. Por ela não voltei atrás… por ela… Ora bolas! O que se passou entre nós é gravíssimo.

Madalena riu-se.

Madalena: Entre ti e mim, é gravíssimo? Explica lá isso melhor.

Teresa: É o que te disse. A minha vida não podia ser diferente por causa dela. E…

Madalena: A tua vida não podia ser diferente por causa de ti. Já te disse. O horror que tens à tua homossexualidade é que te impediu de viver. Por outro lado, agora temes que a tua filha possa ter a mesma orientação que tu. Seria uma grande ironia. É que, caso tenha, tu não a vais deixar viver igualmente. A homofobia torna-te burra.

Teresa: Mas tu não entendes… Eu só quero que a minha filha seja feliz.

Madalena: Claro. Anda, o jantar já está pronto. 

Teresa: Essa Joana nunca te falou na Clara?

Madalena: As aulas só começaram há um mês. Falar não falou. Mencionou que tinha conhecido uma rapariga da idade dela mais ao menos ao mesmo tempo que me conheceu. E que achava que aquilo era capaz de vir a dar numa boa amizade. Não me lembro que tenha feito mais algum comentário.

Teresa: Com certeza. Andava doida contigo. Mas agora está livre…

Madalena: Não me obrigues a repetir-me. Não acredito que a Joana esteja disponível. E também não a estou a imaginar a meter-se com uma amiga. Isso é ridículo. Bebe vinho.

Teresa: Não, obrigada. Hoje é só água. Quero estar em casa sóbria. Talvez converse um bocadinho com a Clara sobre a Joana. Depende da disposição com que ela chegar a casa.

Madalena: Muito bem. Por acaso pensei que ias ficar comigo até tarde.

Teresa: Por acaso eu não estava a pensar nisso hoje. Foi um dia mau.

publicado por Cat2007 às 19:29
Tags:

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"
pesquisar
 
stats
What I Am
comentários recentes
Sim, de acordo. Algumas pessoas não querem ser dif...
Muitas vezes associamos a busca da novidade à adol...
Ainda tens o prazer de sintetizar fumo pelos pulmõ...
Adoro ver-te no sofá
“Mesmo no mais alto trono do Mundo, estamos semp...
Identifico me bastante. Quando gosto de fazer algo...
Gostei, esta bem explicado.
Posts mais comentados
140 comentários
122 comentários
122 comentários
106 comentários
82 comentários
arquivos
2018:

 J F M A M J J A S O N D


2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


Setembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9





blogs SAPO