Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CAFÉ EXPRESSO

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"

CAFÉ EXPRESSO

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"

FLAUTA DE PAN


Cat2007

23.08.17

Resultado de imagem para ouvir musica

 

Antes, quando era só uma criança, gostava de música para me distrair. Como não tinha direito a comprar a minha própria eleita a partir da rádio, estava sujeita esta. Ao que esta passava. Costumava sintonizar a Radio Comercial e, naquele estado de sujeição, deixava-me entreter pelos sons que iam sendo emitidos. Porém, havia uns cantores na minha infância que me irritavam muitíssimo por isso ficava muito aliviada quando vinha a notícia de que um ou outro tinha morrido.  Mesmo sabendo que durante uma semana (mais ou menos) haveria de dar toda a discografia respetiva.

 

Por outro lado, a música é importantíssima para os adolescentes. A música mainstream, está claro. E dentro da mainstream, alguns gostam de escolher umas que não ficam logo no ouvido que é para imaginarem (e também para provarem aos seus pares) que gostam de música de qualidade.

 

Os teenagers começam a sê-lo aos treze anos (quando a idade começa a ser designada precisamente com teen no fim), acho eu. Isto se me lembro de mim. Com efeito, foi aos treze que comecei a dedicar-me à música com a religiosidade típica. Mas não gostava nada de música de qualidade nos termos expostos. Queria coisas de fácil ingestão que, como é evidente, não fossem “pimba”. Como se sabe a imagem e a linguagem “pimba” são ofensivas para os teenagers. E, na verdade, eu tinha muito mais tiques de integrada do que do contrário. O que é normal. Por exemplo, amava os meus amigos e odiava os meus pais, além de que andava sempre de calças de ganga.

 

Hoje sou tranquila. Gosto de todo o tipo de música. Menos aquela que é tocada com flauta de pan, que me enerva especialmente.

stats

What I Am

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.