Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CAFÉ EXPRESSO

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"

CAFÉ EXPRESSO

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"

SAIR DO ARMÁRIO


Cat2007

08.02.17

Resultado de imagem para sair do armario

 

Estou para aqui a tentar escrever por tentativas. Já tentei por três vezes e três vezes apaguei. É que não me apetece aprofundar estruturando na escrita o que me vai no pensamento. Quando eu andava no estágio de advocacia, foi-me dito que eu escrevia bem e que isso era sinal de cabeça limpa. Intimamente, não concordei com isso. Escrever é um exercício de construção de um texto. O texto é composto de ideias e, se é Direito, basta organizar o saber. E assim se obtém uma peça jurídica. Portanto, cabeça limpa só se for quanto aos conceitos jurídicos. Aliás, quem me disse isso foi uma excelente advogada. Que, por sinal tinha a cabeça bastante confusa, à parte do Direito.

 

O meu problema, o meu problema em escrever agora, tem a ver com a necessidade sempre atual de dar corpo ao texto, conferindo-lhe alguma profundidade e um senso moral e sintético. Creio que não vou conseguir fazer isto se pegar num tema.

 

Por acaso tentei, das vezes em que apaguei, falar sobre o fenómeno de sair do armário mas não fui bem-sucedida. Só me saía que concordo com os gays e lésbicas que não querem sair do armário. Porque ninguém é obrigado a assumir para o mundo que é homossexual. Assim como também é certo que ninguém é obrigado a fica dentro do armário. Creio que toda a gente é livre de fazer o que muito bem entende nesta matéria, se não vive nos USA nos dias de hoje, que é como quem diz de Trump.

 

A questão é que não tenho vontade de prosseguir com o assunto. Até ia falar de uma lésbica que interrompeu o chá da mãe com as tias para (re)afirmar isso mesmo, que era lésbica. Ora, se as senhoras estavam a falar de outros assuntos, a que propósito se interrompe as pessoas para fazer uma declaração destas? A verdade é que, como ninguém deu muita importância ao facto, a afirmadora veio então declarar que era budista. E foi aí que a mãe lhe perguntou porque razão “não era de uma religião aqui mais perto por causa do exercício do culto."

 

Enfim, não estou capaz de escrever nada de jeito.

10 comentários

Comentar post

stats

What I Am

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.