Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CAFÉ EXPRESSO

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"

CAFÉ EXPRESSO

"A minha frase favorita é a minha quando me sai bem"

UM DIA DE DOMINGO


Cat2007

22.03.15

 

Amanhã já é segunda. Deviamos ter 3 dias de fim de semana. Estou  a sentir-me bem neste domingo tranquilo e com boas cores. Só se detesta o domingo porque o fim de semana não tem 3 dias. Se tivesse, odiava-se a segunda. Como já se odeia, aliás. Mas de forma diferente. Seria igual ao domingo atualmente.

 

Estou aqui  escrever e toca a Maria Bethânea. "Olha você tem todas as coisas que um dia eu sonhei para mim". É bom sentir que alguém está assim a pensar assim de nós. Tenho sorte.

 

Acabei de tomar um café e sinto-me um bocadinho speedada. Comme il faut. É claro que devia sair de casa. Mas não me apetece. Não me apetece ir enferentar trânsito e gente que se esforça por estar bem disposta. Na semana passada fui até à Casa da Guia. E pude confirmar isto. 

 

Nota-se, claro, que estou uma esponja sorvedora da energia alheia. O que é péssimo. Sobrecarrega o espírito e a cabeça começa a dispersar. Já me ensinaram a evitar isso.  Basta concentrarmos a ideia nos nossos pés e sentir bem o chão. Mas para isso é preciso fazer um esforço. E eu nem sempre, ou quase sempre, evito fazer esforços para não cansar muito as costas.  

 

Veio-me à ideia aquele sistema das recompensas. Acho que temos que saber adiar as recompensas. Coisa que não sucede com preguiçosos como eu. Eu quero tudo aqui e agora sem fazer esforço. Parece que isto é profundamente errado. Não querer fazer esforço. Consta que sem esforço não se consegue nada. Foi o meu amigo Pedro quem me explicou como funciona a coisa. Das recompensas. É preciso agir. Depois é preciso insistir. Por fim vem a recompensa. Não vou dizer que não concordo com isto. Parece óbvio que é verdade que é assim que as coisas funcionam quando se tem objetivos. 

 

Eu sou psicoanalisada. E custa-me simplificar assim. Não é por acaso que se quer ou não quer mexer um dedo. E  sei porque não me mexo muito em direção a certos objetivos. Tenho uma consciência sobre o que cada coisa vale para mim. Independentemente do que possa valer para os outros. E sobre o bem que me faria alcançar certas metas.

 

O que está aqui em causa é a paixão. É o meu combustível. Sem paixão desdenho os objetivos. E é sempre certo que não me custa nada vir aqui e escrever um texto por dia.  

stats

What I Am

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.